Faculdade de Tecnologia do Colégio Bandeirantes

Depoimento de ex-aluno - Reynaldo Saburo Hoshino

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Carreira de TI, Big Data & Analytics, Pós-Graduação

pos_graduacao_bandtec.png

O ex-aluno do curso de pós-graduação em Big Data & Analytics, Reynaldo Hosino, gentilmente nos contou qual a sua percepção sobre o programa.

Reynaldo atualmente trabalha na Votorantim Cimentos, especificamente na área comercial e é responsável pela implantação e manutenção das ferramentas de BI, definindo diretrizes e implementando processos para garantir a governança, padronização e consistência dos dados e informações comerciais utilizadas por toda a companhia.

Confira abaixo o depoimento fornecido pelo Reynaldo:

Por que você escolheu o curso de pós-graduação em Big Data & Analytics?

Trabalhar com BI já não responde aos questionamentos da nova geração de gestores. Eles querem uma perspectiva com predição como resposta.

Com a evolução das aplicações, as organizações estão olhando com grande interesse para este novo conjunto de dados.

Diante disto, escolhi Big Data como uma oportunidade de desenvolvimento profissional.

Qual a sua avaliação geral do curso? O que você mais gostou?

Muito bom. O que mais achei interessante foi o Escritório de Projetos, onde você tem que aplicar tudo o que foi aprendido e descobre que o Big Data é um trabalho de equipe!

Você considera que após o curso o seu entendimento sobre o tema é melhor? Por que? E na sua vida profissional, você aplica o que aprendeu?

Sim, muito melhor. Descobri que ser um profissional de Big Data é muito maior que um profissional de BI, que um experiente analista de negócio, um excelente matemático e um ótimo programador. Ser um profissional de Big Data é ser um pouco de tudo ao mesmo tempo.

Profissionalmente, antes de terminar o curso, já estava implantando um Projeto de Big Data na empresa.

Quais habilidades você acredita que você mais desenvolveu no decorrer do curso?

Organização e planejamento, trabalho em equipe e "pensar fora da caixa".

Faça como o Reynaldo e torne-se um especialista em Big Data! Inscreva-se agora para o nosso curso de pós-graduação em Big Data & Analytics.

Pós Graduação Big Data & Analytics

Comente

Entenda por que o BI tradicional não é mais suficiente

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Carreira de TI, Big Data & Analytics, Profissões, Pós-Graduação

header.jpg

Atualmente, as empresas precisam utilizar cada vez mais informações para auxiliar em seus processos decisórios. Isto depende de diversos fatores, e embora ferramentas de BI (Business Intelligence) forneçam recursos úteis para tal, estas não são mais suficientes. A tomada de decisões precisa de rapidez, e as soluções de Big Data vem contribuindo para agilizar este processo.

A principal diferença entre ambas é que no BI as informações analisadas refletem apenas o passado, necessitando de um profissional para, posteriormente, analisar e interpretar os dados. Já o Big Data propõe a inclusão de uma inteligência nas soluções, com análise de grandes volumes de dados em tempo real.

Segundo Reynaldo Saburo Hoshino, ex-aluno do curso de pós-graduação em Big Data & Analytics da Faculdade BandTec e responsável pela implementação de ferramentas BI na Votorantim Cimentos, "trabalhar com a visão tradicional de BI já não responde aos questionamentos e demandas da nova geração de gestores. Eles querem uma perspectiva, ou seja, entender o que aconteceu, mas ao mesmo tempo necessitam de uma predição como resposta".

Esta tendência vem revolucionando o cenário tecnológico mundial. As empresas que aplicam a inteligência correta, mais os recursos e ferramentas do Big Data podem obter informações e vantagens de negócios que, atualmente, são impossíveis de se obter apenas com o BI.

No entanto, o mercado carece de profissionais aptos a lidar com estas metodologias. Por sua vez, as empresas oferecem remunerações geralmente altas como estratégia de conquista e retenção. Uma interessante oportunidade de carreira se abre. Para quem quiser ingressar, é importante contar com uma formação que capacite o profissional de acordo com as exigências do mercado.

O curso de pós-graduação em Big Data & Analytics da Faculdade BandTec é o mais completo, com um conteúdo altamente técnico e aulas com projetos práticos, proporcionando aos alunos um grande networking com profissionais especializados. Aproveite e inscreva-se agora para o processo seletivo.

Pós Graduação Big Data & Analytics

Referências

http://www.bigdatabusiness.com.br/ferramentas-de-bi-sao-o-suficiente-para-o-sucesso-das-empresas/
http://computerworld.com.br/tecnologia/2014/11/04/qual-a-diferenca-entre-bi-e-big-data
http://www.inquesti.com.br/so-a-informacao-nao-e-o-suficiente-por-que

Comente

O que o sucesso de House Of Cards deve ao Big Data?

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Big Data & Analytics, Pós-Graduação

Que Big Data é uma tecnologia utilizada por grandes corporações para análise do comportamento de seus clientes e para guiar decisões estratégicas das companhias, não há dúvidas. Neste artigo, vamos explorar alguns usos do Big Data Analytics e como a implementação desta tecnologia auxiliou o Netflix a tomar uma decisão estratégica.

O gigante de vídeos via streaming é reconhecido como um dos pioneiros no uso de Big Data e Analytics. Com a plataforma online, eles conseguem medir e coletar dados do comportamento de seus assinantes, utilizando plataformas NoSQL, para tomada de decisões que vão desde o que recomendar de conteúdo aos assinantes até quais séries originais lançar.

Mais do que medir a audiência de uma determinada série, o Netflix consegue identificar, por exemplo, quantos episódios foram assistidos, quais temporadas, quando o cliente pausou, voltou, avançou, qual foi a nota que ele deu à série, que dispositivo está utilizando, dados demográficos, localização, etc.

cards.jpg

Assim, conseguem saber quais os shows, atores, diretores, cenários e temas são mais requisitados pelos clientes e, com isto, investir em séries originais (que apesar de serem caras, trazem um retorno surpreendente em base de clientes).

Um ótimo exemplo seria a série House of Cards. A decisão de cria-la se deu baseada em dados históricos dos clientes através de Big Data. Ao analisar o perfil de comportamento dos melhores expectadores, aqueles que consomem muito conteúdo e são fiéis ao site, a empresa percebeu alguns padrões.

Um dos filmes mais assistidos (a Rede Social) foi dirigido por David Fincher, e após assistir este filme os usuários procuravam outros trabalhos do diretor. Adicionalmente, a versão britânica da série House of Cards (já antiga) estava com alta demanda (mesmo não havendo nenhum investimento de marketing), e os usuários que a assistiam também procuravam filmes com o ator Kevin Spacey.

Juntando estes três ingredientes, o Netflix decidiu relançar a série House of Cards, com o diretor David Fincher, e tendo como protagonista o ator Kevin Spacey. Indo além, a empresa decidiu investir em marketing de um jeito inovador. Ainda utilizando a tecnologia de big data, fizeram vários traillers diferentes, segmentando-os pelas preferências dos assinantes.

Digamos que, por exemplo, o usuário tem histórico de consumir filmes e séries com atores fortes no papel principal. Para estes clientes, o trailer é muito mais focado no ator Kevin Spacey. Já para o público em busca de atrizes fortes, o foco era na esposa do personagem principal, Claire Underwood. E finalmente, para os fãs do diretor da série, o trailer acaba sendo focado em cenas que são características dele.

Em uma entrevista ao site Gigaom, o VP de comunicação coorporativa Steve Swasey afirmou: “Nós estamos com alto nível de confiança na série House of Cards, os atores, diretores e produtores... Nós não gastamos milhões de dólares para fazer as pessoas assistirem a série. Ao invés disso, por meio dos nossos algoritmos nós encontramos quem pode estar interessado no Kevin Spacey, dramas políticos e dizer para eles: “Hey, talvez você queira assistir isso”.

Pode parecer simples, mas o processo é bem complexo. Segundo um pronunciamento do próprio Netflix, em seu blog, a plataforma coleta mais de 500 bilhões de eventos por dia, e quase 8 milhões de eventos por segundo nas horas de maior movimento (leia a matéria completa aqui). Ficou curioso para entender a topologia que a empresa usa? Clique aqui e confira a evolução das ferramentas e tecnologias usadas.

Portanto, dados e tecnologias são importantes no processo de tomada de decisão, porém o instinto e outros sentimentos humanos são fundamentais para a entrega de um produto ou serviço diferenciado. Assista a esta palestra do TED e veja como a Netflix e a Amazon tiveram resultados diferentes utilizando big data na escolha das melhores séries. 

Ainda existem muitos outros cases de sucesso realizados através de Big Data. Se interessou? Então conheça nosso curso de pós-graduação em Big Data & Analytics, com foco altamente técnico e que capacita profissionais para se diferenciarem nestas tecnologias de ponta.

Pós Graduação Big Data & Analytics

Comente

Você sabe o que um profissional de ADS faz?

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Carreira de TI, Análise e Desenvolvimento de Sistemas

O mercado de trabalho de TI, em consistente expansão, tem buscado profissionais qualificados e bem preparados para o desenvolvimento de sistemas. Neste cenário, a carreira do profissional de Análise e Desenvolvimento de Sistemas tem sido potencializada, o analista ocupa um papel importante e espaço em qualquer segmento de mercado. Sua atuação abrange múltiplos modelos de negócio, incluindo aqueles que demandam tanto a computação tradicional quanto a computação embarcada que está oculta em diversos dispositivos, presentes em veículos terrestres, aeronaves, máquinas e sensores; elementos que já começam a fazer parte da emergente Internet of Things.

Ele planeja e pode desenvolver aplicações para tomada de decisão, automação e controle de processos, além de sistemas especialistas e embarcados. E não apenas as empresas de TI precisam dos seus serviços, mas todas aquelas que contam com soluções computacionais para suportar suas atividades. Um pequeno comércio, uma grande indústria ou um banco são alguns exemplos de geradores de demanda para analistas.

How-to-be-a-successful-freelance-developer.jpg

Sua função é importante no desenvolvimento de soluções de integração, principalmente no cenário atual em que empresas têm buscado novos negócios, mediante aquisições ou parcerias. Em muitos casos são negócios globalizados, envolvendo aspectos legais e culturas diversificadas, exigindo do profissional a capacidade de dominar outros idiomas, superar limites e entender como adaptar os sistemas para atender a tal diversificação. São múltiplas plataformas, diferentes sistemas operacionais e variadas linguagens de programação, sendo frequente o uso de infraestrutura geograficamente dispersa ou contratada de terceiros.

Esse profissional moderno precisa conhecer bem a tecnologia e acompanhar sua inovação, ter boa noção de projetos e trabalhar usando metodologias que proporcionem padrões adequados de qualidade. Isso significa ser capaz de conceber uma solução aderente aos requisitos e identificar as oportunidades para o seu uso, mediante a familiaridade com diversos modelos de negócios e suas peculiaridades.

O analista e desenvolvedor de sistemas não é apenas um programador. Suas funções passam por conceber, desenvolver e manter sistemas a partir da coleta e interpretação de informações. Entre essas várias funções as empresas esperam que ele também possa identificar e corrigir falhas funcionais ou de desempenho, alinhando as aplicações com os requisitos de negócio, visando sistemas que sustentem seu planejamento estratégico.

A sua importância aumenta muito quando suas posturas, capacidade de comunicação, incluindo outras línguas, e metodologia de trabalho, produzem soluções computacionais completas, seguras, inovadoras e duradouras. Dentro das empresas, é um agente fundamental na transformação do problema de negócio em solução computacional.

Outra atribuição desse profissional, com grande evidência atualmente, é estar atento aos princípios de ética e responsabilidade de cada corporação, vinculados ao sistema legal ao qual está sujeita. Cada aplicação deve ser concebida e implementada levando em consideração tais princípios, de maneira incondicional. Destaca-se que o analista de hoje tem participação efetiva na manutenção dos processos de governança corporativa.

Em qualquer área de uma organização, a Tecnologia da Informação pode não resolver todos os problemas, mas é instrumento indispensável, uma poderosa ferramenta para facilitar sua solução. Dessa forma, um analista que tenha conhecimentos complementares nas áreas de gestão de projetos e metodologias de trabalho, dominando e usando eficientemente esse instrumento, torna-se um agente essencial para o sucesso dos projetos nas empresas.

O grande desafio do analista moderno não se limita apenas em implementar e manter as melhores soluções tecnológicas, mas sim em participar como elemento ativo do processo de mudança motivado pelo planejamento estratégico de uma empresa.

As inscrições para o vestibular do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas estão abertas. Aproveite e inscreva-se!

vestibular2016

Comente

Você já conhece a história do Danilo Ribeiro, ex-aluno da BandTec?

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Carreira de TI, BandTec

A Bandtec já existe há 8 anos. Nesse tempo, já passaram por aqui uma série de alunos que hoje estão avançando rapidamente na carreira. Por isso, é fácil encontrar ex-alunos com várias histórias de sucesso. Hoje vamos contar a história do Danilo Ribeiro.

O Danilo se formou em Redes de Computadores em 2015. Ele estudava na Fundação Bradesco, que é parceira da faculdade desde o começo das nossas atividades. O que chamou a atenção para a área de TI, segundo ele: “Sempre gostei de computadores e tinha curiosidade em descobrir coisas novas voltadas para TI. Foi aí que, então, eu fiz o curso técnico de informática para decidir se era realmente isso que eu queria. Neste curso, dentre todas as matérias, eu decidi seguir para a área de infraestrutura que foi a que eu mais me identifiquei.

Notebooks_2_Diferenciais-1.jpg

Logo que ele soube dessa parceria entre as instituições e da oportunidade, ele decidiu participar do vestibular, motivado também pela disciplina de inglês na grade curricular, e conquistou a sua vaga. A partir daí, foi uma experiência melhor que a outra! Além do escritório de projetos, que simula o ambiente real de uma empresa, teve a maior parte das aulas em laboratório e com o auxílio dos professores, que trabalham em empresas de TI e conhecem as necessidades dessas. Segundo ele: “O que eu mais gostei foi a forma que são conduzidas as aulas, quase todas as aulas eram realizadas em laboratório facilitando o entendimento e trazendo os alunos para o dia a dia de quem trabalha em TI.”

Ele disse ainda que “na empresa que eu estou há bastante exigência de conhecimentos em Linux e essa foi uma das matérias que a faculdade mais deu ênfase. Além disso, o inglês foi imprescindível, pois os melhores cursos ou manuais de TI estão disponíveis somente em inglês”.

E não para por aí; a BandTec proporcionou uma viagem para o Vale do Silício, que fica em São Francisco, nos Estados Unidos, para os melhores alunos de cada um dos cursos de graduação daquele ano, e o Danilo estava entre eles! Teve a oportunidade de conhecer de perto e conversar com gestores de tecnologia de empresas como Google, Mozila, Wallmart, Facebook, Ruckus, Stanford, Survey Monkey e muitas outras. “A experiência mais marcante para mim foi à viagem que ganhei da faculdade para o Vale do Silício, lá conhecemos empresas e instituições referências no mundo inteiro.

Ele nos disse durante a entrevista que somente a experiência não é suficiente para entrar nesse mercado de trabalho; que a graduação e as certificações são essenciais: “A graduação é a porta de entrada do mercado de TI, sendo um investimento de suma importância para quem quer trabalhar na área e não basta apenas ter o certificado. As situações que os alunos se deparam nos laboratórios muitas vezes ocorrem no dia a dia de trabalho”.

Agora, ele começa a se especializar na área de virtualização, que teve contato já na faculdade: “Quanto às matérias, as que mais me identifiquei foram àquelas voltadas para virtualização” [...] “Atualmente estou estudando para me especializar em virtualização, mais especificamente ferramentas VMware. Após concluir essa e outras certificações que considero necessárias para a minha carreira, pretendo realizar um curso de Pós Graduação e/ou MBA.

Para encerrar, perguntamos à ele o que chama mais sua atenção no mercado de TI. Ele respondeu que “é a velocidade com a qual as coisas acontecem em TI, trata-se de uma área muito dinâmica que exige cada dia mais de seus profissionais, pois o que hoje é novo, pouco tempo depois já é legado, sendo necessário cada vez mais buscar novos conhecimentos.

Danilo Ribeiro, ex-aluno da BandTec, foi convidado para palestrar na IX Feira de Informação Profissional realizada pela Fundação Bradesco no dia 04 de junho de 2016.

Parabéns!

Faça como o Danilo e venha estudar na BandTec! Inscreva-se agora para o vestibular de inverno 2016:

vestibular2016

Comente

Seu sonho é de dentro para fora?

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Carreira de TI

Nascidos e criados num mundo de consumo, desde nossa infância somos apresentados e porque não dizer direcionados ao mundo de sonho do “ter”. “Ter” o melhor brinquedo, “ter” o melhor tênis, “ter” o melhor “game”, “ter” a melhor marca disso ou daquilo! Isso se torna mais ainda agressivo na adolescência, momento em que hormônios e desejo aliados a uma falsa segurança de imortalidade proveniente da juventude nos coloca frente a frente com um mundo irreal que nos diz: “Ter é ser feliz”.

O69AMK0.jpg

Em razão dessa ficção criada acabamos concentrando todas nossas forças psíquicas e corporais num único objetivo, qual seja “ter”. Buscamos olhar em volta para identificar aqueles que são bem sucedidos financeiramente para tê-los como nossos paradigmas; decidimos quem serão nossos amigos em razão dos que eles podem financeiramente fazer; escolhemos nosso curso superior através da indagação: isso dá dinheiro?; alguns são capazes até de escolher com quem namorar ou mesmo casar em razão do “ter”. Que profundo engano tornar o “ter” nosso eixo central de equilíbrio.

Perpassar a vida com esse sentido significa sim um “ter”, mas um “ter” vivido sem sentido. Revela-se em buscar no material o que claramente é imaterial, ou seja, a realização do sonho. O sonho, enquanto objetivo de vida é único, é seu, não é do mundo e não está nele contemplado como fator coletivo. Somos seres humanos, não seres materiais, e como humanos, devemos “ser” a humanização e não “ter” a humanização. A humanização não está à venda nas prateleiras das lojas. A felicidade é sorrir, é não ter amigos voláteis, é fazer o que se ama, é estar onde se quer estar, é o bem-querer, é ler o que gosta ou simplesmente não ler, é entender o sentido da família, é poder realizar livremente seus desejos, é ter sua própria vontade, é querer ser você mesmo em todos os momentos, é amar quem verdadeiramente se ama, é simplesmente “ser”.

Realize seu sonho de dentro para fora, queira “ser” o seu sonho com todas as suas forças, seja correto, seja amigo, seja bom filho, seja bom pai, seja bom companheiro, seja bom profissional, enfim, SEJA VOCÊ MESMO DE DENTRO PARA FORA, pois o que estiver fora e vier ao encontro do seu sonho será o melhor que o mundo poderá te dar!

Ricardo Pereira de Freitas Guimarães
Professor, Especialista, Mestre e Doutor
Membro do Conselho de Administração da Faculdade BandTec

 

vestibular2016

Comente

SCRUM: uma metodologia ágil e fundamental para o profissional de TI

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Carreira de TI

Segundo PRESSMAN (2006), o método clássico conhecido como waterfall, ou cascata em português, é composto por diversas etapas, como Análise de Requisitos, Especificação Funcional, Especificação Técnica, Implementação, Verificação, Testes, etc. O modelo de desenvolvimento em cascata tem como premissa uma sequência de atividades, de uma tarefa para outra. Ele é pouco flexível e a cada vez que você muda de fase, fica mais difícil alterar alguma coisa no desenvolvimento ou no projeto como um todo.

Durante muitos anos este método foi utilizado, e cada fase da cascata chegava a demorar meses ou anos, dependendo do tamanho do projeto. No entanto, ainda é frequentemente utilizado em ambientes estáveis e que têm uma forte preocupação com segurança e regulatório, como por exemplo, no desenvolvimento de aplicações no mercado financeiro, embora o ambiente estável esteja cada vez mais raro.

Em um mundo cada vez mais integrado e globalizado, as empresas precisam ser capazes de desenvolver aplicações e softwares que capturem oportunidades de negócios, reduzam custos e aumentem a produtividade. Há alguns anos, era impensável, mas hoje, uma empresa no Brasil pode competir com outras empresas do outro lado do mundo. Dentro desta conjuntura, ter uma área de tecnologia que consegue criar, adaptar e melhorar sistemas e aplicativos é um fator determinante para o sucesso dos negócios.

O6CXRE0.jpg


Mas afinal, o que é desenvolvimento ágil? De um forma simples, desenvolvimento ágil é uma maneira diferente de gerenciar projetos de times de desenvolvimento. Em 2001, um pequeno grupo de desenvolvedores se juntou e resolveram avaliar o que funcionava e o que precisava melhorar no processo de gerenciamento de desenvolvimento de sistemas, e como resultado criou o Manifesto Ágil, baseado em quatro princípios:

  • Indivíduos e interação entre eles mais que processos e ferramentas

  • Software em funcionamento mais que documentação abrangente

  • Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos

  • Responder a mudanças mais que seguir um plano

Com base nestes valores, alguns frameworks e métodos de gestão de equipes de desenvolvimento surgiram, como o SCRUM. A escolha da metodologia varia de acordo com a necessidade de cada empresa, estrutura da equipe, crenças e valores.

No caso do SCRUM, os projetos são divididos em ciclos chamados SPRINTS, estes ciclos podem durar de semanas a um mês, e dentro desta faixa de tempo, uma série de atividades precisam ser executadas com foco na entrega de um produto (este pode ser um software, uma função nova ou uma mudança no layout, por exemplo). 

Os eventos do SCRUM seguem uma ordem. Primeiro são planejadas as demandas que entrarão na SPRINT em uma reunião chamada SPRINT PLANNING (Planejamento da Sprint), em seguida a SPRINT é iniciada, e diariamente são realizadas reuniões de 15 minutos chamadas DAILY SCRUM. No final, acontecem 2 eventos: A SPRINT REVIEW, onde as funcionalidades serão apresentadas para o cliente e por último, a reunião de lições aprendidas, chamada SPRINT RETROSPECTIVE.

O SCRUM adota o conceito chamado de TIMEBOX, ou seja, se você definiu um mês para Sprint, quando der o prazo, é necessário entregá-la. Caso não tenha sido possível finalizá-la, é preciso que todas as funcionalidades estejam completas. 

O SCRUM determina alguns papéis que veremos em um próximo post, mas adiantando, o SCRUM MASTER é peça chave para que o SCRUM seja utilizado com todo seu potencial dentro das empresas.

Um dos fatores que está fazendo o SCRUM ser adotado inclusive por grandes empresas é o fato de ser simples de entender, então por que não iniciá-lo em sua empresa? Por que não ser um SCRUM MASTER?

Comece a fazer reuniões diárias (DAILLY MEETING) em seu time. Esta reunião não pode durar mais que 15 minutos; quando der 15 minutos, encerre a reunião. Sua equipe precisa ter pelo menos 3 integrantes e no máximo 9. Se houver mais integrantes, separe em duas equipes. As perguntas são:

  • O que eu fiz ontem que ajudou o Time a atender a meta da Sprint?

  • O que eu farei hoje para ajudar o Time atender a meta da Sprint?

  • Eu vejo algum obstáculo que impeça a mim ou ao Time de Desenvolvimento no atendimento da meta da Sprint?

O que você e seu time ganham com isso? Abaixo, alguns exemplos:

  • Estimula o espírito de equipe, podendo oferecer ajuda mútua para ultrapassar obstáculos;

  • Reduz riscos para toda a equipe, pois todos vão descobrindo o que vai bem e o que precisa de mais atenção;

  • As pessoas se movimentam, até porque, chegar em uma reunião e dizer que não fez nada para ajudar na meta da Sprint é um pouco constrangedor;

  • Ajuda todos a se planejarem melhor, porque pensar no que será feito hoje exercita a capacidade de planejamento, para vôos mais altos posteriormente.

Parece complicado, mas encontramos um vídeo muito bom que vai lhe mostrar como o processo é interessante, simples e interativo.



Neste filme, uma empresa que vende óculos decide trazer a equipe de desenvolvimento para criar um software que ajude seus clientes a comparar óculos e escolherem as melhores opções, tudo isso dentro da loja, com o apoio dos vendedores, utilizando metodologias ágeis de desenvolvimento.

E você, tem algum uma história interessante de desenvolvimento ágil? Compartilhe conosco! Até a próxima!

Comente

BandTec compõe Jurí do Hackathon MasterCard Shift 2016, promovido em parceria com o Facebook

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Notícias, BandTec

Realizado na sede do Facebook nos dias 11 e 12 de junho, o Hackathon MasterCard Shift 2016 desafiou participantes a criar soluções inovadoras, simples, seguras e inteligentes, repensando o futuro do comercio eletrônico e de soluções de pagamento que facilitem a vida e ofereçam experiências de alto nível para os consumidores.

O grupo vencedor vai conhecer o Tech Hub da MasterCard em Nova York, polo mundial de tendências e inovação onde são desenvolvidos os protótipos da companhia, e ganhar uma vaga no FbStart, programa Global para desenvolvedores do Facebook. O 1º Lugar recebe um prêmio de até US$ 80.000 em benefícios, o 2º Lugar até US$ 40.000 e o 3º Lugar até US$ 15.000. Os integrantes do grupo vencedor, receberão uma bolsa de 50% nos cursos de graduação e pós-graduação da BandTec (www.bandtec.com.br).

O81G700.jpg

Para apresentar as ideias que podem transformar a indústria de meios de pagamento, os participantes tiveram acesso às APIs (interface de programação de aplicativos) da MasterCard e do Facebook. Pela MasterCard o destaque é o API do MasterPass, que possibilita a criação de carteiras digitais, a instalação e a integração do botão de pagamento MasterPass. Já o Facebook disponibilizou suas APIs e SDKs que ajudam startups e empresas do mundo inteiro a integrar seus apps à plataforma do Facebook e aproveitar todas as oportunidades oferecidas por essa integração.

O hackathon também buscou incentivar o empreendedorismo feminino na tecnologia. Para isso, contou com a presença das profissionais da MasterCard e de outros segmentos em  momentos chave da maratona, como mentoria, composição dos jurados, além de sessões paralelas com foco em carreira e networking.

Com o objetivo de preparar os participantes para o desafio, a MasterCard disponibilizou um material completo sobre o funcionamento do ecossistema de pagamento online, bem como vídeos com informações essenciais para estruturação do plano de negócio a ser criado durante o hackathon. Além disso, ao longo da maratona, os líderes de cada grupo participaram de workshops sobre processo criativo, modelo de negócio Canvas, técnicas de apresentação, estratégias para pitch etc.

A BandTec esteve no evento, representada por Alessandro Goulart, sócio e CEO da faculdade. Ele foi um dos jurados, ao lado de grandes nomes das empresas presentes como Marcelo Theodoro e Miriam Oliveira, Heads da MasterCard, Dario Dal Piaz, Head do Facebook, Flavio Pripas, Diretor do Cubo, Dafna Blaschkauer, General Manager da Nike Women, Camila Fernandez Achutti, Fundadora da Ponte21 e Cristina de Luca, jornalista especializada em mercado digital.

“A inovação é um pilar estratégico da MasterCard em escala global. Eventos como os hackathons permitem trazer as ideias e insights do mercado para dentro do nosso negócio, contribuindo para oferecer à sociedade soluções simples,  seguras e inteligentes em todas as transações; seja por parte dos consumidores como para os demais players do ecossistema como varejistas, credenciadoras, processadoras e emissores”, avalia Valério Murta, vice-presidente de Produtos da MasterCard para Brasil e Cone Sul.

Parabéns aos grandes ganhadores do MasteCard Hackaton Shift 2016! Foi um sucesso!

vestibular2016

Comente

Carreiras em TI: Áreas mais valorizadas e seus respectivos salários

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Carreira de TI

O portal online da Revista Veja traz um artigo bem interessante sobre as 11 áreas mais valorizadas em TI e seus respectivos salários para iniciantes e em topo de carreira. Segue abaixo, a lista destes cargos e os salários pagos:

2015-7-7-14-30-26-931114.jpg

1. Administração de Banco de Dados

É o segmento que cuida de todas as informações eletrônicas armazenadas por uma empresa. No caso de instituições financeiras, por exemplo, esses dados incluem nomes de clientes e até valores de transações monetárias efetuadas por grandes corporações.

Salário médio para iniciante: R$ 2.400

Salário médio no topo da carreira: R$ 8.200

 

2. Administração de Redes

É o setor que mantém a empresa interconectada e também ligada ao resto do mundo. Responsável pelo acesso à rede local e à internet exige de seus profissionais grande domínio técnico, pois são necessários conhecimentos avançados de software e também hardware.

Salário médio para iniciante: R$ 1.660

Salário médio no topo da carreira: R$ 10.000

 

3. Arquitetura da Informação

É responsável por planejar a estrutura dos mais variados serviços na área de TI. Isso inclui projetar produtos tão diferentes quanto à infraestrutura de um banco de dados e a organização das informações que serão apresentadas por um site.

Salário médio para iniciante: R$ 2.800

Salário médio no topo da carreira: R$ 10.500

 

4. E-commerce

É uma das divisões mais importantes de TI na atualidade. Envolve o desenvolvimento e manutenção de sistemas de comércio eletrônico, como os utilizados nos grandes sites de varejo, por exemplo.

Salário médio para iniciante: R$ 2.900

Salário médio no topo da carreira: 15.000 reais

 

5. Processamento de Dados

As atividades principais da área são controle do fluxo de informações e criação de programas que realizarão tarefas específicas das empresas. Por natureza, o setor exige do profissional conhecimentos superficiais de diversas áreas. Consequentemente, costuma oferecer salários menores do que os demais segmentos de TI.

Salário médio para iniciante: R$ 1.300

Salário médio no topo da carreira: R$ 9.000

 

6. Programação

Os profissionais da área são responsáveis por transformar códigos compreensíveis apenas por computadores em programas que podem ser utilizados por usuários que não tem qualquer conhecimento técnico. As diversas linguagens de programação existentes – como C, .NET e PHP – abrem as portas para muitas possibilidades de especialização.

Salário médio para iniciante: R$ 1.600

Salário médio no topo da carreira: R$ 9.300

 

7. Qualidade de Software

É o setor responsável por testar e aprovar os programas desenvolvidos por outras equipes e empresas. A tarefa é essencial para garantir a satisfação dos consumidores, que, na prática, lidarão diariamente com os programas.

Salário médio para iniciante: R$ 1.500

Salário médio no topo da carreira: R$ 8.500

 

8. Segurança da Informação

A proteção de dados é uma das vertentes mais importantes da tecnologia, uma vez que é responsável pela prevenção e combate a ataques criminosos. O especialista desse setor ganha destaque em grandes empresas de comércio eletrônico e instituições financeiras, por exemplo.

Salário médio para iniciante: R$ 2.100

Salário médio no topo da carreira: R$ 9.000

 

9. Sistemas

É a área responsável pelo planejamento, desenvolvimento e implantação de projetos de TI dentro de uma empresa. Seus profissionais também podem atuar como consultores em outras áreas, orientando os demais colaboradores a instalar e utilizar softwares.

Salário médio para iniciante: R$ 2.000

Salário médio no topo da carreira: R$ 15.500

 

10. Suporte Técnico em Informática

Indispensável para qualquer empresa, principalmente para aquelas que não têm a tecnologia como foco de negócios. Os profissionais dessa área devem resolver problemas cotidianos de seus clientes internos, como consertar computadores e garantir acesso de todos aos sistemas de uma determinada empresa.

Salário médio para iniciante: R$ 1.300

Salário médio no topo da carreira: R$ 17.000

 

11. Tecnologia da Informação (subárea)

É o “centro nervoso” de TI – e, por isso, empresta seu nome. A área engloba as divisões de informática, implantação de sistemas da informação, consultoria de sistemas da informação, planejamento, organização e controle administrativo.

Salário médio para iniciante: R$ 1.800

Salário médio no topo da carreira: R$ 15.200

 

Fonte

http://veja.abril.com.br/noticia/vida-digital/as-11-areas-mais-valorizadas-de-ti-%E2%80%93-e-seus-salarios

Comente

10 profissões de TI em alta para 2016

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Carreira de TI, Notícias

Nos últimos dois anos estamos vendo diversas empresas mudando suas estratégias para acompanhar as tendências tecnológicas do mercado. Esse cenário tem sido muito favorável aos profissionais de TI, que são procurados para auxiliar estas mesmas empresas em sua jornada rumo ao digital.

Pensando nisso, a revista ComputerWorld EUA realizou uma pesquisa com algumas empresas norte-americanas para mapear as profissões que estarão em alta durante este ano. As informações obtidas mostram um foco em arquitetura, programação e cloud. Confira a ranking abaixo:

O6NM390.jpg

1º Arquitetura de TI

Segundo a pesquisa, 42% dos entrevistados disseram que pretendiam contratar profissionais para essa qualificação ainda este ano. Uma mesma pesquisa foi realizada em 2014, todavia, este cargo não constava na lista. O fato de estrear no topo não é uma surpresa, já que há uma grande demanda por profissionais nesta área.

2º Programadores e Desenvolvedores

A demanda por esses profissionais segue aumentando, principalmente quando falamos de mobile e sistemas orientados à Internet das Coisas, onde cerca de 40% dos participantes da pesquisa disseram ter planos de contratações nestas qualificações.

3º Gestores de projetos

Em 2014, este posto ocupava a segunda posição na pesquisa, porém sofreu uma leve queda, com 39% dos respondentes dizendo que iriam ampliar suas equipes quanto a gestão dos projetos.

4º Big Data

A procura por profissionais familiarizados com a tratativa de grandes volumes de dados vem ganhando importância no mercado. Segundo a pesquisa, 36% dos respondentes estão buscando profissionais para esta posição.

5º Business Intelligence/Analytics

Profissionais que saibam traduzir tendências e padrões em informações relevantes para as empresas são bem valorizados pelo mercado, e isso pôde ser observado na pesquisa, já que 34% dos participantes afirmaram que planejam contratar esse tipo de profissional.

6º Help desk

O suporte técnico é uma parte muito importante no segmento tecnológico, e a pesquisa revela que 30% dos respondentes planejam incrementar suas equipes para esta tarefa.

7º Administrador de banco de dados

Cerca de 25% dos participantes revelaram que pretendem contratar profissionais para esta tarefa no ano de 2016. Comparando com 2015, a procura avançou uma posição. O interesse nesses profissionais seria em projetos envolvendo big data, BI e analytics, demandando especialistas em tecnologias como SQL, Oracle, DB2 e Hadoop.

8º Segurança/Compliance/Governança

Há um ano, esta posição ocupava a quarta colocação. Segundo a pesquisa, um quarto dos respondentes revelaram a pretensão pela contratação desses profissionais.

9º Cloud/SaaS

As novas tendências de computação em nuvem vêm ampliando a busca por profissionais com estes conhecimentos específicos. Na edição de 2015 desta pesquisa, esses profissionais ocupavam a 12ª posição.

10º Desenvolvedores web

Embora a procura tenha caído em um ano, já que em 2015 o cargo ocupava a 5º posição da lista, cerca de 24% dos respondentes planeja contratar desenvolvedores web em 2016. De fato, essa qualificação deve continuar ocupando a lista ainda por um tempo, considerando a expansão massiva das tendências digitais nas organizações.

Assim, podemos constatar que a situação do mercado de TI vai muito bem, obrigado. As vagas para profissionais com conhecimentos específicos não param de surgir, e os salários tendem a aumentar devido a carência de mão de obra capacitada. Para isto, uma formação completa que acompanha as tendências do mercado é extremamente necessária, e a Faculdade BandTec pode te ajudar neste quesito. Como? Clique aqui para saber mais.

Fonte

http://computerworld.com.br/conheca-dez-profissoes-de-ti-mais-quentes-em-2016

vestibular2016

Comente
Pós Graduação Big Data

          

Cursos Graduação

Cursos Graduação BandTec

Os cursos são práticos, com ênfase em atividades de laboratório, estudos de casos e projetos, que fazem parte do dia a dia das empresas.

Veja os cursos:

Cursos Pós-Graduação

BandTec-pos-graduacao

As especializações visam uma formação completa voltada à empregabilidade de seus alunos. assim, incluem a abordagem de questões técnicas, mas também uma ampla visão de negócios e troca de vivências profissionais.

Veja os cursos: