Ensino HandsOn

Bandtec e seu programa de bolsa são notícia no Valor Econômico

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Arquitetura de Tecnologia da Informação, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, bolsa de estudos, TI

O programa de bolsas de estudo e estágio garantido da Bandtec Digital School saiu no valor Econômico.


Na reportagem eles comentam sobre a reestruturação da faculdade, a mudança para o novo prédio de 11 andares na região da Av. Paulista e principalmente sobre o Geração Futura, programa que dará bolsas de estudo a todos os alunos e estágio garantido para os 75% melhores alunos em grandes empresas como Stefanini, Logicalis, TIVIT e na propria Bandtec atuando em seus projetos de TI.

Confira o que saiu entrando no link http://www.valor.com.br/empresas/5040580/bandtec-faz-parceria-com-empresas-de-ti

Digital Building prédio da Bandtec Digital School

Comente

NO FUTURO AS FACULDADES DESAPARECERÃO ... OU NÃO? (Por Alessandro Goulart)

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: BandTec, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Ensino

Em Janeiro de 2016 assumi a Faculdade Bandeirantes de Tecnologia – BandTec - e desde então, tenho ouvido que as faculdades não terão sentido nos próximos anos, especialmente as que formam profissionais de tecnologia.

E as justificativas são muito fortes: os nativos digitais irão buscar outras formas de educação uma vez que o que se aprende em mais de 3.000 horas em sala de aula (o tempo médio de um curso de bacharelado) é muito pouco aproveitado. Muito tempo desperdiçado. Muito dinheiro investido. E o aprendizado efetivo é baixíssimo. 

Após todo esse investimento, são as empresas – ou o mercado - que acabam dando a real formação para a maior parte dos profissionais. E são essas verdades que reforçam a afirmação dos que defendem o fim das faculdades. 

Eu não concordo com isso.

AS FACULDADES NÃO DESAPARECERÃO, MAS CONCORDO QUE MUITA COISA PRECISA MUDAR.

É mandatório as faculdades se unirem às empresas, uma união quase simbiótica. Não estou falando de patrocínios de salas e laboratórios, participação em conselhos consultivos ou mesmo troca de experiências, tudo isso é bom; mas estou falando de commitment. Estou falando de caminharem juntas – empresas e academia. Estou falando de se comprometerem juntas pelo real aprendizado dos futuros profissionais.

Se queremos levar o Brasil a um patamar mais alto não podemos jogar tanto tempo e dinheiro fora dando em sala de aula, durante milhares de horas, o que não será utilizado pelo profissional.As empresas precisam direcionar o ensino das faculdades e não o contrário. É o mercado que deve apontar o que precisa ser ensinado e até mesmo como se ensinar. As instituições de ensino, em sua maioria, precisam descer de sua vaidade e entender que só tem sentido ensinar o que o mercado quer comprar.

Por outro lado, em vez de as empresas investirem tanto tempo e dinheiro no recrutamento, seleção e formação dos profissionais quando eles já jogaram fora anos de suas vidas, devem se aproximar verdadeiramente das faculdades, acompanhando os futuros profissionais durante o processo de formação, o que permitirá não apenas direcionar a formação do mesmo, mas terem também o mais eficaz processo de seleção. 

POR ÚLTIMO: AS FACULDADES NÃO PODEM DESPARECER.

Pois apesar de ser possível obter a formação técnica de várias outras maneiras – inclusive com cursos a distância - um grande profissional precisa de uma formação integral. A formação socioemocional, mais do que nunca, é mandatória em nosso mundo atual para que promessas de talento não se tornem apenas promessas.E as faculdades podem e devem ser um dos principais instrumentos na formação socioemocional dessa geração digital tão conectada com o mundo e tão desconectada de suas próprias emoções.

Comente

Professor e Aluno da Bandtec Digital School fazem palestra de Introdução à Kotlin, a nova linguagem oficial para Android na Virada Tecnológica

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Carreira de TI, Arquitetura de Tecnologia da Informação, Análise e Desenvolvimento de Sistemas

O aluno Pedro Henrique Barreto e o Prof. José Yoshiriro ambos do curso de ADS, Análise e desenvolvimento de sistemas da faculdade Bandtec Digital School,vão ministrar uma palestra na virada tecnologia que acontece no dia 02 de julho. Na palestra serão apresentadas as facilidades que a linguagem traz para realizar tarefas comuns no desenvolvimento de sistemas e como ela pode ser usada para criar uma aplicação para a plataforma Android. A Bandtec se orgulha desta iniciativa e convida todos a participarem do evento.

Quando e onde: 02 de julho, as 15h30, na PUC da Consolação

Site do evento: http://www.viradatecnologica.com.br
Comente

Quer atuar em TI? BandTec Digital School oferece bolsa e estágio

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Análise e Desenvolvimento de Sistemas, bolsa, emprego

segue abaixo o conteudo da reportagem que saiu no IT Forum 365.

(http://www.itforum365.com.br/voce-informa/bandtec-digital-school-oferece-bolsa-e-estagio-garantido)

São 60 vagas para o curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas – CODING

Estão abertas as inscrições para o vestibular da BandTec Digital School, fundada pelo tradicional Colégio Bandeirantes, de São Paulo. São 60 vagas para o curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas – CODING. Todos os aprovados terão bolsa integral durante o primeiro semestre. E os 40 melhores alunos no período ganharão estágio remunerado como programadores já a partir do segundo semestre, em grandes empresas da área de tecnologia.

As inscrições se encerram no dia 25 de junho. Os 200 candidatos com melhores notas na primeira etapa, que consiste em uma prova objetiva, serão convocados para uma segunda etapa onde serão avaliados em redação e análise comportamental. Os interessados podem se inscrever pelo site www.digitalschool.com.br. Além da ficha de cadastro, está disponível o Manual do Candidato, com dicas e informações a respeito do exame e da instituição.

De acordo com a Diretora da Digital School, Vera Goulart, o curso formará excelentes programadores, adequados às necessidades específicas das empresas parceiras. “Nosso objetivo, com o projeto Geração Futura, é aproximar a escola do mercado de trabalho. Queremos oferecer um estagiário altamente qualificado, diminuindo a curva de aprendizagem e eliminando a necessidade de formação pela empresa no período de estágio. A formação será oferecida pela faculdade, mas durante o curso e desde o início, a realidade empresarial fará parte da formação do aluno”, diz a diretora. “Para isso, as empresas participarão ativamente desse processo, fazendo com que o aprendizado seja efetivo e adequado às demandas do mercado de trabalho”.

O curso Análise e Desenvolvimento de Sistemas – CODING tem duração de dois anos e o aluno pode iniciar seu estágio logo depois de concluir o primeiro semestre. Vera conta que a seleção dos alunos para as vagas de estágio será feita de acordo com o perfil do candidato e a cultura da empresa parceira. “O melhor aluno não é aquele que tira nota 10 em tudo, mas aquele que é o melhor para cada empresa”, afirma. O estágio é remunerado e vale por pelo menos um ano, com o valor sendo reajustado a cada seis meses.

A parceria entre a BandTec e diversas empresas também permite assegurar que o primeiro semestre seja integralmente patrocinado para todos os aprovados. “O aluno não vai pagar nada no primeiro semestre. Passa a pagar a mensalidade somente a partir do segundo semestre, quando os 40 melhores alunos já terão estágio remunerado de um ano”, diz a diretora. No primeiro semestre de curso, o aluno terá aulas de Algorítimo, Arquitetura Computacional, Tecnologia da Informação e Sistemas Operacionais. No segundo semestre, Engenharia de Software, Análise de Sistemas, Linguagem de Programação e Banco de Dados. No semestre seguinte irá aprender Estrutura de Dados e Armazenamento, Programação Web e Computação em Nuvem. E, no último semestre, Geração de Projetos, Desenvolvimento de APP, Sistemas Distribuídos e Designe de Interface. Ao término do quarto semestre, o aluno estará formado em programação Front end e Back end – Fullstack.

Vera Goulart explica que outro diferencial da Digital School sobre cursos tradicionais é que a faculdade trabalha também o lado socioemocional dos alunos. “Não basta apenas o conhecimento técnico, é preciso saber como se comportar num ambiente corporativo. Habilidades como liderança, trabalho em grupo e disciplina são aspectos importantes para o desenvolvimento de um bom trabalho”, completa.

“Em um mercado em que as oportunidades de trabalho não param de surgir, enquanto o desemprego continua sendo um dos principais problemas do país, essa é sem dúvida uma excelente oportunidade para os alunos que querem aprender a programar e se inserir no mercado de trabalho com mais perspectiva de crescimento nos próximos anos – o do mundo digital”, sintetiza Vera Goulart.

Comente

Profissionais de TI recém-formados saem despreparados frente ao mercado

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Carreira de TI

profissionais-de-ti-recem-formados-saem-despreparados-frente-ao-mercado.png

Atualmente, um dos maiores problemas do mercado de TI brasileiro é a carência de profissionais especializados, o que leva as empresas a despenderem grandes verbas com consultorias de caça-talentos (também conhecidas como head hunters). Todavia, este cenário acaba sendo um reflexo da falta de ensino prático das universidades e faculdades de tecnologia.

Grande parte dos alunos que se formam nas diversas áreas da TI têm um choque ao ingressar no mercado de trabalho, uma vez que percebem a enorme defasagem entre o que é ensinado na universidade e o que realmente é cobrado no mundo empresarial. Boa parte da carga horária dos cursos é ocupada por aulas teóricas, e a parte prática geralmente aborda conteúdos e linguagens não mais utilizados no mercado.

Isto implica diretamente no aumento do número de jovens desempregados, que saem da faculdade e não conseguem ingressar no mercado de trabalho dentro de sua área de formação.

Mas esta realidade está mudando em algumas Instituições de Ensino Superior. A BandTec, Faculdade de Tecnologia do Colégio Bandeirantes, apostou no ensino prático em seus cursos, criando a metodologia "HandsOn" de ensino (“mão na massa”, em inglês). Hoje, mais de 70% do currículo dos cursos é composto por aulas práticas.

O mercado de TI também apresentará sinais de melhora a partir de 2017. Segundo Donald Feiberg, vice-presidente da consultoria Gartner, o cenário voltará a evoluir neste novo ano, com as empresas passando a sentir-se mais seguras para investimentos em tecnologia, o que demandará a contratação de profissionais capacitados.

Logo, é importante que os profissionais de TI que ingressam no mercado possuam uma boa bagagem técnica, fazendo frente às necessidades das empresas. Cabem às instituições de ensino investirem nesta mudança. 

vest

Comente

Faculdade BandTec oferece curso de graduação altamente focado em programação

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: BandTec, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Graduação

curso-de-graduacao-altamente-focado-em-programacao.png

Levando em consideração as novas tendências e demandas do mercado de TI, a Faculdade BandTec reformulou o seu curso de graduação em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, agora com uma matriz curricular altamente focada em programação.

Atualmente, grande parte dos alunos que se formam em cursos de tecnologia têm um choque ao ingressar no mercado de trabalho, uma vez que percebem a enorme defasagem entre o que é ensinado na universidade e o que realmente é cobrado no mundo empresarial.

Isto faz com que os estudantes tenham de recorrer a cursos extracurriculares e treinamentos específicos que complementem seus conhecimentos, para então tornarem-se aptos a ocupar posições mais altas no mercado de trabalho.

Em contrapartida a BandTec, faculdade de tecnologia do Colégio Bandeirantes, uma das instituições de ensino mais respeitadas de São Paulo, reformulou o seu curso de graduação em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (agora com o prefixo “Coding” em sua nomenclatura), utilizando uma matriz curricular altamente focada em programação e nas principais tecnologias do mercado.

O curso, que tem mais de 70% de aulas práticas, explora as últimas tendências em TI, como Internet das Coisas (IoT), Design Thinking, User Experience (UX), Cloud Computing e Desenvolvimento de Apps para dispositivos móveis e ambientes web.

Assim, por conta da metodologia prática, um dos principais diferenciais da BandTec, os alunos saem realmente preparados para o mercado de trabalho, uma vez que constroem uma sólida base que alia teoria e prática. Se interessou? Aproveite e faça sua inscrição para o Vestibular 2017.

vest

Comente

Certificação ITIL: Por que certificar a minha equipe?

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Carreira de TI, Certificação

certificacao-itil-por-que-certificar-a-minha-equipe.jpg

O acrônimo ITIL significa Information Techonology Infrastructure Library e nada mais é do que um framework de boas práticas no gerenciamento de serviços de TI. Esta certificação é uma das mais comuns na indústria de tecnologia ao redor do mundo.

De maneira simples, o ITIL tem como objetivo disponibilizar para os profissionais de TI um grupo de boas práticas que visam maximizar a eficiência da tecnologia, reduzindo custos e riscos, e trazendo ao usuário final uma experiência consistente no decorrer do tempo.

Mas por que as empresas deveriam ter profissionais com certificação ITIL? Abaixo estão listados os três principais motivos:

1. Atende as mais diversas demandas das empresas  

As empresas enfrentam diferentes tipos de desafios relacionados à área de TI, dependendo do estágio de maturidade que se encontram ou da estratégia de negócio que adotam. Por exemplo, companhias mais maduras e com muitos anos de mercado, normalmente têm o desafio de buscar eficiência, fazendo mais com menos.

No entanto, empresas em fase de crescimento ou expansão tem como desafio fazer com que a tecnologia suporte o core business de maneira a não ser um problema e sim uma solução, ajudando a alavancar os negócios, seja na expansão de novos negócios ou produtos, novos mercados ou crescimento orgânico.

Desta forma, ter o framework ITIL implementado, com equipe uma equipe capacitada e certificada, garante que as decisões em tecnologia atendam aos requisitos de negócios, utilizando como base as boas práticas descritas no ITIL e, desta forma, focando nas disciplinas que são as mais necessárias para momento específico.

É um investimento que trará resultados que perdurarão, pois podem ser constantemente utilizados, independente da necessidade específica de um dado momento.

2. Redução de custo de treinamento e curva de aprendizagem

Dado que a companhia adote a estratégia de utilização da metodologia ITIL com uma equipe capacitada e certificada, a inclusão ou substituição de membros da equipe de TI acaba sendo menos traumática para o RH e para o departamento de tecnologia em si.

Para a contratação de novos funcionários, o requisito de ter a certificação em ITIL deixa claro o que é esperado do candidato em termos técnicos, além de garantir que o mesmo está devidamente capacitado no framework, visto que ao ser aprovado no exame de certificação, o mesmo é atestado pelo órgão certificador oficial que possui os requisitos necessários para entender a metodologia.

Além disto, a quantidade de profissionais capacitados e certificados neste framework é grande, dando ao RH uma ampla diversidade no processo de recrutamento e seleção de novos colaboradores.

O processo de treinamento e certificação dos funcionários já contratados permite um conhecimento homogêneo e uma visão integrada de diversos aspectos de TI em relação ao negócio, e vice-versa. Adicionalmente, há uma melhora na motivação dos funcionários, pois eles acreditam que a empresa está de fato preocupada com o seu desenvolvimento profissional.

3. Se você não o faz, o seu concorrente faz!

Atualmente a implementação do framework ITIL tem se mostrado como alternativa para as empresas se diferenciarem da concorrência. Por ter mais de 25 anos e auxiliar na resolução de problemas e implementação de estratégias com resultados que podem ser medidos, a implementação das boas práticas da metodologia já passa a ser uma demanda do próprio mercado.

Com a adoção do framework e os bons resultados gerados, seja no mercado B2B ou B2C, o cliente final é o que sai ganhando, ganhos estes que passam a ser convertidos em melhora nas margens de lucro, redução de problemas e incidentes de TI, aumento de margem e market share.

Os CIOs (Chief Information Officer) e outras posições estratégicas já perceberam os benefícios da implementação desta metodologia, portanto, caso a sua empresa ainda não tenha investido nesta formação, provavelmente seu competidor direto já o fez ou está planejando fazê-lo.

Se interessou? A Faculdade BandTec oferece um curso preparatório para certificação ITIL, que também prepara a sua equipe para a certificação COBIT. Clique aqui e saiba mais!
Curso de Gestão de TI (ITIL e Cobit)

Referências

http://www.computerweekly.com/opinion/How-to-make-ITIL-work-for-your-company
https://www.roberthalf.com.au/blog/what-itil-certification-and-do-i-need-one
https://www.roberthalf.co.uk/blog/benefits-itil-certification
http://www.csm-corp.com/managed-it-services-support/what-is-itil/
http://www.ashfordglobalit.com/training-blog/itil-tips-and-training/why-should-your-company-implement-itil.html
https://www.linkedin.com/pulse/why-implement-itil-your-organisation-segun-fatoki

Comente

Empresas demandam profissionais de TI

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Carreira de TI, Graduação

empresas-demandam-profissionais-de-TI.png

Já não é novidade que mesmo com a crise econômica que assola o país nos últimos anos o mercado de tecnologia continua contratando profissionais. Mas quais são os fatores que fazem com que a demanda por profissionais de TI continue crescendo? E o que estes profissionais precisam fazer para aproveitar estas oportunidades? Continue lendo e confira as respostas para estas perguntas!

A tecnologia da informação, por mudar muito rapidamente, demanda das empresas atualização constante (seja na infraestrutura de TI ou nos aplicativos e sistemas), o que faz com que àquelas que queiram manter-se competitivas invistam em novas tecnologias.

Um bom exemplo seriam os servidores em nuvem, que geram uma economia para a empresa - uma vez que esta não precisa alugar equipamentos físicos e desembolsar altos investimentos -. e demandam profissionais com habilidades específicas para fazer o planejamento, implementação e gestão do projeto.

O que poderia ser uma notícia ruim para profissionais especialistas em redes, banco de dados e manutenção de servidores, já que há menos equipamentos locais e, portanto, menos demanda por estes profissionais, ao mesmo tempo abre um leque de possibilidades interessantes.

Estes mesmos profissionais que se especializaram em virtualização de servidores ou cloud computing há alguns anos atrás, hoje conseguem escolher qual empresa desejam trabalhar, dada a demanda no mercado por estes profissionais.

O exemplo acima foi de uma mega-trend que começou a ser discutida há pelo menos quatro anos atrás. O mesmo está acontecendo com outras tecnologias que hoje muito se fala. A Internet das Coisas (IoT) – que significa vários equipamentos/coisas (de roupas até geladeiras) conectadas na Internet, irá trazer uma série de desafios e possibilidades para os profissionais de tecnologia num futuro que já começou a acontecer.

Outro fator que obriga as empresas a se atualizarem o tempo todo é a mudança nos hábitos de consumo e uma sociedade cada vez mais conectada. Você provavelmente já ouviu falar de bancos totalmente digitais, certo!? Aqueles que não têm agências físicas e que possibilitam abrir a conta corrente pelo celular? Pois é! Estas pequenas empresas fazem com que gigantes do setor financeiros tenham que se mexer para não ficar para trás.

Desta forma, estes mesmos bancos, que hoje são referência no Brasil com uma base de clientes de dar inveja para qualquer empresa, se viram obrigados a desenvolver aplicativos de celular tão seguros, eficientes e que reduzem a burocracia para conseguir fazer frente a estes bancos inovadores e extremamente tecnológicos.

E onde o profissional de TI entra neste contexto? São estes profissionais que fazem as mudanças acontecerem nas empresas para que elas se mantenham competitivas. São eles que definem, programam, testam, lançam atualizações de sistemas, páginas web, aplicativos, atualizam o banco de dados, criam rotinas de backup, enfim, são peças fundamentais para que as empresas sobrevivam e prosperem. Aliando a estratégia de negócio com conhecimento técnico, são capazes de desenvolver sistemas que sustentam a operação cada vez mais digital das empresas.

No entanto, para que estes profissionais tenham uma real chance no mercado, precisam de uma educação básica sólida. A graduação é o primeiro passo para qualquer um que busca conseguir um bom emprego.

Os cursos tecnólogos são ótimas opções para quem deseja ingressar rapidamente no mercado, pois têm o foco técnico e prático, podendo ser concluído em apenas 2 anos e com muitas atividades hands-on (ao contrário do bacharelado, que tem no mínimo 4 anos de duração).

Outro ponto são cursos e certificações dos institutos internacionais e fabricantes das tecnologias empregadas nas empresas. Um profissional afirmar no currículo que possui experiência em gestão de projetos, por exemplo, está em desvantagem em relação a um que possui a certificação PMP. Ou um profissional que afirma ser especialista em Gestão de TI (ITSM) e sequer tem uma certificação oficial ITIL Foundation v3 ou COBIT.

Além disso, cursos de pós-graduação, atualizados, tecnicamente densos, com um bom conteúdo programático e professores experientes dão aos profissionais uma visão do que está sendo utilizado de mais moderno, com uma perspectiva do que virá no futuro.

Para resumir, o segredos para entrar, se manter e prosperar no mercado de tecnologia são a educação, a atualização constante e a dedicação. A experiência é fundamental, participar de projetos desafiadores dão uma bagagem considerável, no entanto, sem uma base sólida, constantes atualizações oficiais e programas estruturados, profissionais são menos cobiçados e, portanto, têm menos oportunidades de trabalho.

vest

Comente

Por que iniciar uma carreira em TI

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Carreira de TI

Uma pergunta muito comum para os jovens que estão se formando no ensino médio e prestando ENEM ou vestibular é: Qual área devo seguir? Se este é o seu caso, continue lendo pois este texto foi feito pensando em você!

por-que-iniciar-uma-carreira-em-TI.jpg

A tecnologia atualmente permeia todos os setores, desde a medicina até a agricultura. Programas de computadores, equipamentos, soluções inovadoras, tudo tem tecnologia, seja para aumentar a produtividade e eficiência ou mesmo para reduzir custos e lançar novos produtos no mercado.

Muito tem se mostrado em filmes, séries e novelas sobre o dia-a-dia dos profissionais de TI, desde fábricas de software - que lembram as antigas linhas de montagem de veículos - até empresas altamente descontraídas e inovadoras no ambiente de trabalho, como o Google, por exemplo.

A vida real na maioria das empresas não é nem um cenário nem o outro. Como qualquer outra profissão, os profissionais de TI têm as pressões de tempo, recursos e prazos, e são altamente demandados para manter-se sempre atualizados, visto que trabalham em um setor de mudança constante.

Assim, listamos abaixo alguns motivos do porquê iniciar uma carreira em TI:

A maioria, senão todas as empresas, precisam de profissionais de TI

Desde um hospital até uma universidade, todas as empresas precisam de profissionais que entendam e operem tecnologia. Com o avanço da Internet e sistemas mais inteligentes, a equipe de TI cuida, desenvolve, opera ambientes que suportam a operação das empresas.

Ou seja, o profissional de TI pode trabalhar em vários setores diferentes, pois apesar de algumas particularidades, o processo de desenvolvimento e operação de sistemas dentro das empresas acaba sendo parecido.

Além disto, pelo fato da codificação ser uma linguagem universal e ter empresas que a utilizam no mundo todo (como Microsoft, Oracle, Cisco, etc), os profissionais de TI podem conseguir diversas oportunidades de trabalho no exterior.

A Meca da pesquisa e desenvolvimento

Talvez o motivo mais excitante de se trabalhar com tecnologia seja o trabalho em si. Se você gosta mesmo de descobrir novas aplicações, novos processos, mudanças e inovações, esta é a área para você.

Logo, além do profissional utilizar seu talento para resolver problemas, poderá contar com um ambiente que, a sua volta, respira inovação, criatividade e desafios.

A tecnologia está em constante desenvolvimento e sendo usada de diferentes maneiras

Perceba como a tecnologia evoluiu e deixou a vida das pessoas mais fácil nos últimos anos. Pensando em nosso dia a dia, quando foi a última vez que você foi ao  banco pagar uma conta? Tudo começou a mudar com os caixas eletrônicos, depois as transações via telefone (central de atendimento), internet banking e agora, finalmente, com o uso de aplicativos para smartphones.

Novos negócios, novos processos, novos produtos, novas formas de falar com o cliente e até mesmo com os amigos só existem por conta destes profissionais de tecnologia, que transformam uma ideia em realidade e acabam ainda moldando o comportamento da sociedade (você consegue imaginar um mundo, atualmente, sem redes sociais ou WhatsApp?).

Conclusão

Apesar de bastante desafiador e exigir constante atualização dos profissionais no setor, trabalhar com TI é empolgante, vibrante, interessante e multiplural, seja em diferentes especialidades ou no uso da criatividade para resolver problemas.

O primeiro passo para ingressar nesta área é construir uma sólida formação, seja esta, por exemplo, através de um curso de Graduação. Cursos e certificações internacionais dos fabricantes e institutos oficiais ajudam a melhorar ainda mais o conhecimento técnico e a empregabilidade, enquanto uma pós-graduação pode garantir um diferencial ainda maior.

A BandTec oferece o curso superior de tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas - Coding, com duração de 2 anos e muita aula prática. Nossa metodologia de ensino é Hands On, ou seja, nossos alunos aprendem fazendo, com mais de 70% de aulas práticas. Se interessou? Então aproveite e inscreva-se para o Vestibular 2017!

vest

Referências
https://targetjobs.co.uk/career-sectors/it-and-technology/advice/438446-the-benefits-of-working-in-information-technology

http://talentegg.ca/incubator/2015/03/02/5-reasons-work-technology/

Comente

Por que ter uma certificação COBIT

Postado por Equipe BandTec

Tópicos: Cursos de Extensão, Certificação

por-que-ter-uma-certificacao-cobit.png

O acrônimo COBIT significa Control Objectives for Information and related Technology, um framework desenvolvido e atualizado pela ISACA, instituto composto por empresas globais de tecnologia que gere certificações com foco em segurança de TI, risco e governança.

A principal função do COBIT é fornecer um grupo de boas práticas no que tange a governança de TI em uma empresa, atualmente em sua quinta versão.

Este framework busca garantir que a tecnologia foque o negócio da empresa e não necessariamente no departamento de TI, alinhando, desta forma, as atividades de TI com o negócio principal da empresa.

Além disto, o COBIT está integrado com outros frameworks utilizados no mundo da tecnologia, seja na gestão de serviços, como o ITIL, ou mesmo na gestão de risco de TI, como o ISSO. Logo, a utilização do COBIT pela empresa fornece uma visão holística com foco nos negócios e nas necessidades dos principais stakeholders da organização.

Mas afinal, por que a certificação COBIT é importante para um profissional de TI?

Visão estratégica de TI e do negócio da empresa

Um profissional certificado em COBIT tem a percepção e a capacidade de analisar como a tecnologia da informação influencia, trabalha e opera para que os negócios e os objetivos da empresa sejam alcançados.

Como o foco do framework é gerar valor ao negócio, um profissional com esta certificação acaba tendo um entendimento de como os diferentes stakeholders interagem, suas necessidades e como a tecnologia deve apoiar os diferentes processos dentro da empresa, não estando limitado apenas ao departamento de TI.

O COBIT 5 tem como base cinco princípios-chaves:

  • Princípio 1: Atender as Necessidades das Partes Interessadas.

  • Princípio 2: Cobrir a Empresa de Ponta a Ponta.

  • Princípio 3: Aplicar um Framework Único, Integrado.

  • Princípio 4: Capacitar uma Abordagem Holística.

  • Princípio 5: Separar a Governança do Gerenciamento.

Cada um destes princípios tem como base a visão estratégica e não apenas operacional ou gerencial. Desta forma, ao conseguir a certificação COBIT, o profissional passa a ter uma visão completa de todo o ecossistema que envolve tecnologia na companhia.

Maior abrangência em outras disciplinas de TI

O COBIT 5 aborda temas que muitas vezes não são trabalhados por todos os profissionais de TI e que normalmente são responsabilidade de alguns especialistas ou departamentos específicos, como por exemplo, segurança da informação e gerenciamento de risco.

Além disto, outros frameworks são usados na implementação do COBIT 5 nas empresas, como por exemplo, PMBOK, ISO, ITIL entre outros. Desta forma, o profissional com a certificação em COBIT acaba tendo contato com outros frameworks e padrões já utilizados e reconhecidos no mercado, com uma visão integrada de como a empresa utiliza diferentes metodologias no dia a dia de suas operações.

Finalmente, ao ser certificado no COBIT 5, o profissional acaba entrando em contato com estas disciplinas, porém com uma visão muito mais estratégica. Este conhecimento acaba sendo útil em projetos complexos, pois com o conhecimento adquirido durante a certificação, baseada nas melhores práticas disponível no mercado, o mesmo poderá participar ativamente das discussões, influenciando na tomada de decisão.

Conclusão

Profissionais com uma visão mais estratégica, ampla e holística, com foco no negócio e com o selo de qualidade de uma certificação internacional, possuem mais destaque no mercado e, por consequência, maiores possibilidades de crescimento.

Atualmente se fala cada vez mais em profissionais generalistas com foco em resultados e grande capacidade de integração com diferentes departamentos. Ou seja, uma certificação COBIT 5 entrega exatamente este grupo de atributos que são tão desejados pelo mercado.

Curso de Gestão de TI (ITIL e Cobit)

A BandTec oferece o curso Gestão de TI, preparatório para a Certificação COBIT. O curso está com inscrições abertas, clique para saber mais!

Referências

http://www.citicus.com/images/cobit5_process_reference.jpg

http://www.projectbuilder.com.br/blog-home/entry/pratica/o-que-e-cobit-e-como-ele-vai-melhorar-sua-gestao-de-ti

http://www.isaca.org/cobit/pages/default.aspx

http://blog.freshservice.com/itil-cobit/

http://www.heitmanagement.com/blog/2016/04/an-introduction-to-cobit/

Comente
Nova chamada à ação

          

Posts recentes

Cursos Graduação

Cursos Graduação BandTec

Os cursos são práticos, com ênfase em atividades de laboratório, estudos de casos e projetos, que fazem parte do dia a dia das empresas.

Veja os cursos:

Cursos Pós-Graduação

BandTec-pos-graduacao

As especializações visam uma formação completa voltada à empregabilidade de seus alunos. assim, incluem a abordagem de questões técnicas, mas também uma ampla visão de negócios e troca de vivências profissionais.

Veja os cursos: