Faculdade de Tecnologia do Colégio Bandeirantes

Startup, você também pode empreender.

Postado por Equipe BandTec

Tags: Notícias

Você certamente já pensou em empreender. Mas você sabe mesmo como fazer isso?

Empreender é: “Atividade que envolve a descoberta, avaliação e exploração de oportunidades para criar novos produtos, mercados, processos e/ou matérias-primas através da organização de esforços que não existiam anteriormente” – Shane, S. (2003)

Desta forma, o empreendedor não é apenas uma pessoa com uma ideia de um produto novo, ele é uma pessoa que vislumbra novas possibilidades, seja este, um produto que nunca existiu ou até mesmo o uso diferente de um produto ou serviço que já existe. Mas enfim, como começar um novo negócio? Todo novo negócio é uma startup?

Muitos dizem que startup é como qualquer microempresa; outros acreditam se tratar de uma empresa que não precisa de muitos recursos financeiros para começar a produzir. A versão mais aceita é de que se trata de um grupo de pessoas que trabalha para criar algo que seja escalável e que possa gerar lucro, na maioria das vezes pisando em ovos, isto é, sem nenhuma certeza de que vai dar certo.

O mundo de tecnologia tem vivido um “boom” de startups. Cidades como São Francisco (o famoso Vale do Cilício), Berlim e até mesmo Budapeste tem investido muito em infraestrutura para atrair estes tipos de empreendimentos. Uma boa forma de fomentar a inovação tecnológica nestas cidades foi proporcionar locais que estimulam a troca de ideias no ambiente de trabalho (espaços de co-working, por exemplo), eventos para divulgação de novas tecnologia, como feiras e divulgação em mídias sociais, criação de estruturas para apoio, as famosas aceleradoras de startups, e acima de tudo, visibilidade destas empresas para os investidores.

Estes investidores ainda têm um pouco de receio quando se fala nesse tipo de aplicação, justamente pela questão incerta do mercado. Porém, cada vez mais sucessos de startups no ramo de tecnologia estão chamando a atenção. Normalmente, quando uma startup dá certo, ou ela cresce e se estabelece como uma empresa líder ou bem reconhecida no setor (Spotfy ou Uber por exemplo), ou então, ela é comprada por uma empresa maior, agregando desta forma a nova tecnologia aos negócios atuais ou abrindo uma nova linha de negócios. Um bom exemplo é a compra do Whatsapp e Instagram pelo Facebook.

Independente se a startup prospera e vira líder ou se é comprada por um, o retorno sobre o investimento para quem apostou é realmente alto!

startup-notepad.jpg

Mas como fazer isso sem dinheiro?

Grandes empresas que conhecemos, como a Google, a PayPal e até o Netflix começaram como startups. E não para por aí: o negócio é tão importante e rentável que o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil criou o Start-Up Brasil, programa que tem como objetivo financiar empresas deste tipo.

O programa consiste em selecionar empreendedores e, duas vezes ao ano, selecionar os projetos que terão apoio financeiro de até 200 mil reais para pesquisa e desenvolvimento de seus profissionais, além de consultorias e participações em palestras para conhecerem a fundo as oportunidades.

Também existem alguns incentivos de empresas privadas, como a própria Google e o Itaú, que oferecem espaços equipados com tudo o que uma startup precisa para começar a se desenvolver.

Há também plataformas específicas criadas para que investidores, também conhecidos como Angels (Anjos em Português), possam conhecer as empresas através de uma apresentação rápida do Fundador da empresa, também conhecida como elevator pitch (discurso de elevador onde o interlocutor tem que vender a ideia do negócio em apenas alguns minutos – como uma viagem de elevador).

Nestes grupos, plataformas como Anjos do Brasil (www.anjosdobrasil.com.br) reúnem investidores (pessoas interessadas em investir nas empresas em troca de ganhos futuros) e empreendedores com ótimas ideias. Só em 2015, estima-se que os anjos investiram aproximadamente R$ 784 milhões em startups apenas no Brasil.

 

Bora abrir minha startup! \o/

Existem atualmente vários estudos tentando mostrar quais métodos e estruturas que quando colocados em prática aumentam as chances de sucesso de uma startup seja na hora de desenvolver um produto, selecionar um mercado, traçar uma estratégia de vendas, a estrutura financeira, etc. No entanto, até o momento não se tem uma fórmula mágica, mas sim uma série de boas práticas, dicas e pontos de atenção que devem ser levados em consideração desde o momento em que o empreendedor decide iniciar esta aventura.

Estes e outros pontos vão ser discutidos nos próximos posts!

Até a próxima!

 

Referências
http://blog.contaazul.com/empresas-que-comecaram-como-startups/
http://exame.abril.com.br/pme/noticias/o-que-e-uma-startup
http://startupbrasil.org.br/
https://www.campus.co/sao-paulo/pt
https://cubo.network/
http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/1108/noticias/grandes-empresas-criam-ninhos-para-startups?trk=pulse-det-art_view_ext
http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2016/01/cresce-numero-de-investidores-anjo-que-investem-em-startups-brasileiras.html

 

vestibular2016

Equipe BandTec

Equipe de publicações da Bandtec Digital School


Nova chamada à ação

          

Posts recentes

Cursos Graduação

Cursos Graduação BandTec

Os cursos são práticos, com ênfase em atividades de laboratório, estudos de casos e projetos, que fazem parte do dia a dia das empresas.

Veja os cursos:

Cursos Pós-Graduação

BandTec-pos-graduacao

As especializações visam uma formação completa voltada à empregabilidade de seus alunos. assim, incluem a abordagem de questões técnicas, mas também uma ampla visão de negócios e troca de vivências profissionais.

Veja os cursos: